Os números do pontificado de Bento XVI

Bento XVI foi o segundo Papa a renunciar em quase 600 anos TONY GENTILE/REUTERS

Foram quase oito anos de pontificado. Exactamente sete anos, dez meses e nove dias. Estes são alguns dos números a sublinhar no percurso de Bento XVI como Papa, o primeiro a renunciar ao cargo mais importante da Igreja Católica em 597 anos.

Bento XVI, que antes de ser declarado Papa teve 265 antecessores, foi o cardeal escolhido em 2005 para suceder a João Paulo II, que durante 26 anos assumiu aquele que foi o terceiro mais longo pontificado da história da Igreja Católica.

Durante o seu pontificado, Joseph Ratzinger, de 85 anos, realizou 30 viagens em Itália e 24 ao estrangeiro, três delas ao seu país natal, a Alemanha, e uma delas a Portugal, em Maio de 2010. No total, o Papa viajou 160 mil quilómetros.

Foi autor de três cartas encíclicas – Deus Caritas Est (2206), Spe Salvi(2007) e Caritas in Veritate (2009) – e do estudo Jesus de Nazaré, publicado em três volumes. O primeiro teve como subtítulo Do Baptismo no Jordão à Transfiguração, de 2008, o segundo Semana Santa: Das Portas de Jerusalém até à Ressurreição, publicado em 2011, e o último, editado no ano passado, A Infância de Jesus. Foi publicado ainda, em 2012, Luz do Mundo, um livro-entrevista de Bento XVI a partir de uma conversa com o jornalista Peter Seewald Lucerna. Ainda com Lucerna, e seis anos antes, editou O Sal da Terra.

Enquanto Papa, Bento XVI proclamou 44 santos em dez cerimónias de canonização, nomeou 90 cardeais em quatro consistórios, assembleias de cardeais a que preside o Sumo Pontífice. Dos cardeais nomeados, 61 são elegíveis e eleitores no conclave que irá escolher o próximo Papa, por terem menos de 80 anos.

Bento XVI convocou ainda quatro consistórios extraordinários para que os cardeais discutissem assuntos como os ultratradicionalistas e a reforma litúrgica (2006), ou ainda o diálogo com outros cristãos e muçulmanos (2007), a resposta da Igreja Católica aos escândalos sexuais que envolveram sacerdotes (2010), pedindo ainda uma análise sobre a revitalização do carácter missionário da Igreja (2011). Sob a sua direcção, decorreram também cinco assembleias do Sínodo dos Bispos dedicadas à Eucaristia, a Igreja em África, a palavra de Deus na missão da Igreja, a Igreja no Médio Oriente e a Nova Evangelização.

Público|28/02/2013


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s