No Baúdo Vaticano: O papa português no Paraíso

Brasão de armas do Papa João XXI.

João XXI, o único papa português que ocupou a cadeira de Pedro por apenas pouco mais de oito meses, entre finais de setembro de 1276 e 20 de maio de 1277, está no Paraíso. Pelo menos, no Paraíso da Divina Comédia de Dante, onde este o colocou, entre as almas que rodeiam a alma de São Boaventura, e apelidando-o de “aquele que brilha em 12 livros”, numa alusão a outras tantas obras que ele escreveu. Nascido Pedro Julião em Lisboa, e sendo também conhecido por Pedro Hispano, foi médico, matemático, filósofo e professor, e um dos mais brilhantes eruditos e intelectuais do seu tempo, João XXI destacou-se, durante o seu breve pontificado, pela bondade e simplicidade, e pela preocupação com a melhoria das condições do clero em Portugal. Eleito papa para substituir o cardeal que havia sido originalmente designado pelo conclave, pedido uma noite para pensar e depois morrido no sono, João XXI faleceu em Viterbo. Estava retirado na cidade por razões de saúde, e as paredes do seu aposento desmoronaram-se e soterraram-no, a 14 de maio de 1277. Morreu seis dias depois. E foi em Viterbo, na Catedral de São Lourenço, que ficou sepultado.

Eurico Barros|DN|04/mar/2013

ps: Saber+


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s