Cardeal Joao Braz de Aviz

Published in [atualizado] Cardeais a ter “debaixo de olho” | Full Size: 320 × 179

Nascido: 24 de Abril de 1947
Ordenado padre a 26 de Novembro de 1972
e bispo a 31 de Maio de 1994

Anúncios

D. João Bráz de Aviz é bispo emérito de Brasília, capital federal do Brasil.

Ao longo do seu percurso esteve em várias dioceses, antes de ir para Brasília, e em 2011 foi nomeado prefeito da Congregação para os Religiosos, que supervisiona as ordens religiosas católicas em todo o mundo.

Numa entrevista feita em Fevereiro de 2011 o cardeal confessou que quase que abandonou o seminário, quando era novo, por causa das correntes liberais que acompanharam a época da teologia da libertação, sobretudo depois do Concílio Vaticano II, apesar de reconhecer a importância da “opção preferencial pelos pobres”, que serve de lema para os teólogos da libertação.

Quando era novo D. João viu-se envolvido num assalto à mão armada em curso e foi atingido por balas que lhe trespassaram os intestinos e um olho. Apesar de os cirurgiões lhe terem salvo a vista, ainda tem estilhaços das balas no corpo.

Enquanto membro da curia responsável pelas ordens religiosas tem tido que lidar com alguns problemas, nomeadamente o inquérito feito às ordens religiosas femininas, nos EUA, mas disse várias vezes que prefere abordar os assuntos através do diálogo e não por imposições.

Aos 65 anos há quem veja em D. João Bráz de Aviz, que tem fama de ser discreto, um eventual sucessor de Bento XVI, tendo a vantagem de representar o país com maior número de católicos no mundo, ainda por cima um ano antes da realização das Jornadas Mundiais da Juventude, no Rio de Janeiro.

© Filipe d’Avillez
© Actualidade Religiosa


Um Comentário

  1. Desejo dar um abraço e agradecer por todas os ensinos em Apucarana, juntamente com D Romeu Albert, gostaria de falar pessoalmente um momento com ele, sem que um dia será real, mais ainda por este momento triste que vivo, mas estou pronta novamente para servir a Deus onde e como determinar.

    Abraço. Bernadete Lemes

    “Até que aqueles que ocupam postos de responsabilidade não aceitem questionar-se com valentia seu modo de administrar o poder e de tentar o bem-estar de seus povos, será difícil imaginar que se possa progredir verdadeiramente para a paz.” Papa João Paulo II


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s