Visita virtual pela Capela Sistina em 3D

Entre os muitos recursos que podemos encontrar no site do Vaticano, tem um que é especialmente interessante: A Capela Sistina em 3D.

Podemos navegar entre suas pinturas fazendo zoom e movendo o mouse pela área, descobrindo muitos detalhes que poderíamos perder em uma visita real. Muito mais completa do que a visita virtual da Basílica de São Pedro, que também podemos encontrar no mesmo site.

Uma verdadeira obra de arte que vale a pena ser desfrutada com tempo.

[youtube http://youtu.be/3BsDyiGCZnY]

Anúncios

Fumo negro no Vaticano após segunda votação no Conclave

A primeira votação desta quarta-feiras no Conclave para a eleição do novo Papa da Igreja Católica não teve um vencedor. Os cardeais reuniram-se de manhã cedo na Capela Sistina e, cerca de duas horas depois, voltou a sair fumo negro da chaminé.

Isto significa que ainda não há um sucessor de Bento XVI, que renunciou e pôs fim ao seu pontificado a 28 de Fevereiro. Na Praça de S. Pedro, no Vaticano, há centenas de pessoas à espera, que rezam no exterior, apesar da chuva que continua a cair e do frio que se sente, enquanto o Conclave se encontra reunido no interior da Capela Sistina.

Por volta das 10h30, as imagens em directo a partir daquela praça mostrava muitos rostos expectantes, sentimento que terá sido adiado quando a primeira nuvem de fumo negro saiu da chaminé, às 10h38, assinalando que os 115 eleitores não tinham dado a maioria de dois terços dos votos a um dos elegíveis.

Vaticano bloqueia Internet para eleição do Papa

Cardeais não podem usar telemóveis, Internet, ouvir rádio ou ler jornais.

A Capela Sistina está preparada para evitar escutas PIER PAOLO CITO/AP

[Público|13/mar/2013]Numa era em que se partilha quase tudo online, o Vaticano tomou medidas para assegurar que o conclave que vota o novo Papa não terá contacto com o exterior, como mandam as regras.

Na Capela Sistina foram instalados dispositivos para interferir com as telecomunicações, impedindo o uso de telemóveis e de aparelhos ligados à Internet (algo que já tinha sido feito em 2005, quando Ratzinger foi eleito). Estes dispositivos servirão ainda para evitar que alguém possa tentar escutar o que se passa dentro do conclave – por exemplo, através de microfones escondidos.

Para além disto, as redes de Internet sem fios vão estar cortadas na Cidade do Vaticano e o bloqueio tecnológico só terminará quando houver fumo branco.

Os cardeais que têm blogues e contas no Facebook e no Twitter foram avisados de que não podem ceder à tentação de anunciar o novo Papa (ou o que quer que seja relacionado com a votação) na Internet. Também não terão acesso a rádio, televisão, jornais ou telefones fixos e estão alojados próximo da capela, para onde se deslocarão num autocarro.

Numa conferência de imprensa, um porta-voz do Vaticano desmentiu artigos na imprensa que davam conta de que os cardeais seriam revistados.

Fumaça branca, preta ou amarela? [slideshow]

© Grzegorz GALAZKA / SIPA

[Chiara Santomiero|Aleteia.org|08/mar/2013] O sinal mais visível da importância do conclave virá do telhado da Capela Sistina, sempre que forem queimadas as cédulas das votações para eleger o papa.

São dois os fornos onde serão queimados os votos. Funcionários do vaticano já montaram a estrutura metálica que os ligará à chaminé.

O forno mais antigo, com formato cilíndrico de cerca de um metro, remonta a 1939, e é o que vai realmente queimar as cédulas escritas por cada cardeal com o nome de seu candidato para a cátedra de Pedro. Em seu tampo superior estão marcadas as datas de eleição e os nomes dos últimos seis papas, de Pio XII a Bento XVI.

Mas a fumaça produzida pela queima dessas cédulas não é suficiente para ser vista saindo pela chaminé e alcançando os céus de Roma, seja na cor preta, quando não houve eleição, ou na cor branca, quando houve a escolha.

Desde 2005, foi instalado um novo forno, que é capaz de auxiliar na produção da fumaça suficiente para anunciar o resultado das votações.

O n. 66 do Ordo Rituum Conclavis indica que, ao se confirmar a eleição do novo papa, é justo que, com o auxílio técnico, se faça sair pela chaminé da Capela a fumaça branca, como sinal visível da eleição.

O segundo forno foi ideia de João Paulo II, que também acrescentou ao ritual o som dos sinos da Basílica de São Pedro, como forma de confirmação da fumaça branca e expressão de alegria pela eleição do papa. Todos esses elementos foram testado pela primeira vez na eleição de Bento XVI, em 2005.

Até então, antes do conclave, para verificar o correto funcionamento do sistema, estava em uso também a fumaça amarela.

Para se obter a fumaça preta, as cédulas eram marcadas com cera. Então se adicionava um pouco de palha úmida e se tinha o resultado.

Nesse tempo, a fumaça branca servia para, do Quirinal, que era o palácio dos papas, sinalizar para a Guarda dar o salve e anunciar para toda cidade a recente eleição de seu novo bispo e sucessor de Pedro.

Mas apesar de todas as precauções, muitas vezes se criaram dúvidas sobre a cor da fumaça.

Houve até um anúncio em falso. Em 1958, o patriarca de Veneza, Angelo Giuseppe Roncalli, Papa João XXIII, foi eleito na tarde de terça-feira 28 de outubro, depois de várias votações. Mas já na primeira rodada de votos, no domingo anterior, por alguns segundos, uma fumaça branca saiu pela chaminé, dando ao mundo a falsa notícia da eleição. Em seguida a fumaça escureceu, e todos ficaram confusos e voltaram a esperar.

Quando João Paulo I foi eleito papa, por muito tempo ficou a incerteza sobre a cor da fumaça que saía pela chaminé da Capela Sistina. O mesmo aconteceu com Bento XVI, mas, nesse caso, para dissipar as dúvidas, os sinos da Basílica ressoaram.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Capela Sistina já tem chaminé para anunciar o novo Papa

Os bombeiros do Vaticano montaram sábado, na Capela Sistina, a chaminé de onde sairá o fumo branco ou negro.

©Eric Gaillard/Reuters

©Eric Gaillard/Reuters

[Anabela Natário|ExpressoOnline|09/mar/2013]A chaminé de onde sairá o fumo branco que anuncia ao mundo a escolha de um novo Papa foi hoje montada pelos bombeiros do Vaticano no telhado da Capela Sistina.

No interior da capela, cujo teto foi pintado por Miguel Ângelo, foram colocados os dois fornos onde os cardeais queimarão os boletins, cada vez que votarem, provocando o fumo branco ou preto, caso a votação não atinja os dois terços necessários para eleger o novo líder da Igreja Católica.

Hoje de manhã realizou-se a primeira sessão preparatória do conclave que reúne, a partir de terça-feira, os cardeais que vão eleger o sucessor de Bento XVI. Para segunda-feira, estão previstas mais duas congregações.

“Estamos todos contentes e à espera. Finalmente vai haver um novo Papa. Esperemos que ele seja tão bom quanto o anterior”, disse sábado à Euronews uma fiel na praça de S. Pedro. “Foi uma boa decisão porque o Papa Bento XVI estava cansado e queria demitir-se, por isso é correto que eles sejam céleres e escolham um novo líder”, acrescentou outra ao canal de televisão europeu.

Ler mais.