40 Dias de Quaresma: Quarta-feira de CINZAS

foto1_quartafeiraCinzas_imissio

“(…) E entretanto o tempo fez cinza da brasa
outra maré cheia virá da maré vaza
nasce um novo dia e no braço outra asa
brinda-se aos amores com o vinho da casa
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida”

O primeiro dia, Sérgio Godinho, letra e música

Neste início de Quaresma, um novo recomeço é-nos permitido através do convite à conversão e à mudança de vida, nesta nossa fragilidade da vida humana, sempre sujeita à morte. Converter-se significa mudar de direção no caminho da vida: não com um pequeno ajustamento, mas com uma verdadeira inversão de marcha. Conversão é ir contra a corrente, onde a «corrente» é o estilo de vida superficial, incoerente e ilusório, que muitas vezes nos arrasta, nos domina e nos torna escravos do mal ou prisioneiros da mediocridade moral. Deste modo a conversão manifesta o seu rosto mais maravilhoso e fascinante: não é uma simples decisão moral, que retifica o nosso modo de vida, mas é uma escolha de fé, que nos envolve totalmente na comunhão íntima com a pessoa viva e concreta de Jesus. […]”  Do comentário ao Evangelho feito por Bento XVI, em 17/02/2010.

Reconciliemo-nos com Deus.

PORQUE HOJE pode muito bem ser O PRIMEIRO DIA DO RESTO DA NOSSA VIDA, NASÇA UM NOVO DIA EM NÓS!

Anúncios

Tempo de profetas

imissio_cover
O advento é o tempo em que se prepara a chegada de Cristo a este nosso mundo. Somos chamados a ser profetas de uma esperança forte e verdadeira: que se o Amor nascer nos nossos corações, teremos força e lucidez para escolher e seguir o caminho que leva à verdadeira paz; à verdadeira felicidade.

Quando preparamos um encontro sentimos necessidade de pensar, não só em como vai ser o momento da chegada, mas também o que podemos e devemos fazer depois. Assim mesmo, também a Igreja nos convida a pensar neste tempo até ao Natal, não apenas na forma de receber Deus em nós, mas também de nos irmos preparando, a fim de que tenhamos condições para que Ele fique a viver connosco, entre nós, dentro do coração cada um.

Vivemos tempos difíceis, parecem até perfilar-se problemas maiores. Há uma crise de esperança, uma falta de fé no mundo. Os homens de hoje parecem estar preocupados com muitas coisas a respeito de si mesmos, pouco com o seu próximo, esquecendo-se de pensar uns nos outros no sentido de se ajudarem mutuamente. Perde-se a maior parte do seu tempo com egoísmos, sobra pouco para o Amor. O convite do advento é para que nos preparemos para abrir as portas e aceitar na nossa casa a Deus, Àquele que veio ensinar-nos a ser felizes, amando. Que tomando-O como exemplo sejamos bons para com todos os que se cruzam na nossa vida, principalmente com os que disso mais precisam.

Aproveitemos estes dias para meditar um pouco nas escolhas que temos feito. Aceitemos o desafio de experimentar amar os nossos irmãos. Partilhemos, não cedamos à paixão pelo ter, que sejamos capazes de nos darmos ao outro, a fim de que consigamos assim alcançar o dom da felicidade.

Deus chegará de novo, para nos chamar, um a um, a nascermos no Seu mundo, onde nos receberá com o profundo Amor de um pai que vê o seu filho muito amado regressar depois de uma longa e atribulada viagem.

Bom advento para todos.

José Luís Nunes Martins

41 anos. gosta de Filosofia. estuda. escreve. prefere o existencialismo.

trabalha nas áreas da comunicação e da gestão de crises/emergências.

gosta muito de mar, montanhas e tempestades.

Citação

© IASD Central Porto Alegre

A expectativa é o grande silêncio que antecipa o que está para vir – adventus. No seio de um espírito criativo, o tempo de espera – de advento – é vida embrionária.